Edição digital
PUB
Opinião

Mais do que um desporto. Um catalisador de audiências

Estamos perante um mar de oportunidades para todos os marketers. Há uma infinidade de possibilidades para as marcas se associarem a este evento de forma a potenciarem a sua notoriedade e vendas

Opinião

Mais do que um desporto. Um catalisador de audiências

Estamos perante um mar de oportunidades para todos os marketers. Há uma infinidade de possibilidades para as marcas se associarem a este evento de forma a potenciarem a sua notoriedade e vendas

Rui Freire
Sobre o autor
Rui Freire

O Euro 2024 está a começar. Há uma expetativa enorme, especialmente em Portugal, onde o futebol é mais do que um desporto, é uma paixão, e coloca à flor da pele todas as emoções. Uma vez mais este europeu promete bater recordes de audiência, e com ele, o panorama televisivo deverá mudar significativamente, pelo menos enquanto a nossa seleção por lá andar a competir.

Estamos perante um mar de oportunidades para todos os marketers. Há uma infinidade de possibilidades para as marcas se associarem a este evento de forma a potenciarem a sua notoriedade e vendas. Sim, a televisão continua a ser o principal meio de contacto entre marcas e respetivos consumidores, acima de tudo em eventos desportivos com esta importância.

Torneios de futebol como o Euro 2024, tradicionalmente, veem um aumento significativo na audiência televisiva e este não será exceção. Maio já foi um pouco o mês do futebol e o top 3 de programas mais vistos foi composto por jogos de futebol. A final da Taça de Portugal Placard entre o Porto e o Sporting, transmitida pela RTP1, foi o programa mais visto do mês e o mais visto do ano até ao momento.

A final alcançou uma audiência média de dois milhões e 144 mil telespetadores e uma quota de 49.0%. O pós-jogo, com as entrevistas aos protagonistas e a entrega da taça, ficou na segunda posição com uma audiência de um milhão e 719 mil telespetadores e uma quota de 34.3%. A completar o pódio, surgem os jogos das meias-finais da Liga dos Campeões, transmitidos pela TVI. O Real Madrid x Bayern Munich e o Dortmund x PSG registaram uma audiência média de um milhão e 208 mil telespetadores, o que representou uma quota de 24.9%.

As principais tendências a observar durante o Euro 2024 incluem:

Picos de audiência: jogos realizados em horários nobres, especialmente aqueles com a participação da seleção portuguesa, atrairão as maiores audiências.

Visualização em grupo: os jogos de futebol são muitas vezes uma atividade comunitária, com famílias e amigos a reunir-se para assistir juntos.

Cobertura prolongada: o interesse estende-se além dos jogos para incluir análises pré-jogo, discussões pós-jogo e resumos.

Embora a televisão tradicional permaneça um meio importante, as plataformas digitais estão a complementar cada vez mais a experiência de visualização e, mais do que nunca, não devem ser descuradas.

Multiscreen: os espetadores usarão smartphones e tablets para aceder a estatísticas em tempo real, atualizações nas redes sociais e comentários adicionais.

Opções de streaming: os serviços de streaming online vão ao encontro daqueles que preferem assistir aos jogos em vários dispositivos, proporcionando flexibilidade nas opções de visualização.

O Euro 2024 oferece uma oportunidade única para as marcas aumentarem a sua visibilidade.

Com milhões de espetadores a assistir, há inúmeras oportunidades publicitárias:

Intervalos comerciais: espaços publicitários de alto valor durante o intervalo e entre os jogos oferecem picos de audiência muito relevantes e que impulsionam as vendas.

Patrocínios: associação ao torneio, às equipas ou a segmentos específicos de transmissão garantem uma exposição contínua e impactante.

A audiência diversificada do Euro 2024 permite ainda uma segmentação precisa na publicidade:

Anúncios específicos assentes em dados demográficos: campanhas podem ser adaptadas a grupos demográficos específicos, como campanhas direcionadas aos espetadores mais jovens durante certos jogos.

Foco regional: anúncios podem ser personalizados para diferentes regiões de Portugal, aumentando a relevância e o envolvimento local.

Integrar estratégias digitais pode amplificar ainda mais a presença da marca e o envolvimento dos espetadores:

Iniciativas nas redes sociais e integração dinâmica de IA: campanhas interativas em plataformas como Instagram, Facebook, TikTok e X, entre outros, podem fomentar o envolvimento dos utilizadores e a interação com a marca.

Colaborações com influenciadores: parcerias com influenciadores populares e figuras do desporto podem ajudar as marcas a alcançar um público mais amplo e com maior nível de envolvimento.

O Euro 2024 promete ser um evento transversal a todos os portugueses e não apenas para os entusiastas do futebol, impulsionando a audiência televisiva e uma grande oportunidade de comunicação. Apenas uma certeza, os fãs e espetadores vão estar muito atentos e a vibrar com tudo o que se passa na competição.

A paixão vai sentir-se no ar, seja a ver os jogos em casa, num café ou a receber ‘updates’ num dispositivo móvel. Estes variados pontos de contacto são uma excelente oportunidade para criar um envolvimento único entre consumidores e marcas num momento em que as emoções estão ao rubro.

A competição não vai existir apenas dentro do campo de jogo e entre equipas e jogadores de 24 países. Vai existir de igual modo fora do campo e entre milhares de marcas que vão competir pela atenção dos consumidores.

Que os jogos comecem!

 

 

Sobre o autorRui Freire

Rui Freire

CEO da Initiative IPG Mediabrands
Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 Meios & Publicidade. Todos os direitos reservados.