Edição digital
PUB
Digital

NOS e O Escritório editam lista de ‘músicas’ misóginas

A NOS apresenta ‘As Mais Ouvidas’, uma ação com criatividade do Escritório que alerta para a persistência da misoginia na sociedade. A marca juntou um grupo  de mulheres, entre figuras […]

Meios & Publicidade
Digital

NOS e O Escritório editam lista de ‘músicas’ misóginas

A NOS apresenta ‘As Mais Ouvidas’, uma ação com criatividade do Escritório que alerta para a persistência da misoginia na sociedade. A marca juntou um grupo  de mulheres, entre figuras […]

Sobre o autor
Meios & Publicidade
Artigos relacionados
Apple segue exemplo da Samsung e da Google
Digital
Pfizer tem nova plataforma de IA para o marketing
Digital
Lisbon Digital School oferece a estudantes universitários formação em marketing digital e inovação
Digital

papa

A NOS apresenta ‘As Mais Ouvidas’, uma ação com criatividade do Escritório que alerta para a persistência da misoginia na sociedade. A marca juntou um grupo  de mulheres, entre figuras públicas,  como Madalena Abecasis, Janico Durão, Mariana Bossy, Alice Trewinneard e Constanza Ariza, e algumas mulheres anônimas, e convidou-as a partilharem as frases misóginas que mais ouvem.

A partir dessas sugestões, foi criada a lista de reprodução ‘As Mais Ouvidas’, que reúne algumas dessas frases que as mulheres frequentemente ouvem em diversos contextos, como na rua, em casa, no trabalho, entre outros. O filme de lançamento, veiculado nas redes sociais, tem como objetivo despertar a curiosidade e conduzir os espectadores até à lista de reprodução no Spotify da NOS.

Composta por nove faixas que refletem estereótipos ainda presentes na sociedade, a lista aborda situações do quotidiano das mulheres, desde interações em espaços públicos até questões relacionadas com o seu talento. No final da lista de reprodução, há uma faixa bônus que promove a sensibilização sobre o tema, destacando a necessidade de mudança. A ação conta com a criatividade da agência O Escritório, direção criativa de Nuno Jerónimo e produção dirigida internamente pela equipa do Escritório, com realização e direção a cargo de Lui Avallos.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Artigos relacionados
PUB
Marketing

Nuno Fernandes Thomaz é reeleito presidente da Centromarca

João Potier, diretor-geral da Mundiarroz, e Luis Moreira, diretor comercial da Super Bock integram a nova direção da Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca, para o triénio de 2024-2026. A harmonização do IVA à taxa mínima para produtos da área agroalimentar, a defesa da marca como crucial para diferenciação, valorização e liberdade de escolha do consumidor, e o fortalecimento do vínculo com empresas associadas são alguns dos dossiês prioritários

Nuno Fernandes Thomaz foi reeleito para o terceiro mandato na liderança da Centromarca, Associação Portuguesa de Empresas de Produto de Marca, que cumprirá até 2026. Para o primeiro dos três anos de mandato, Nuno Fernandes Thomaz define como prioridades a organização do 3.º Congresso das Marcas, a sensibilização das forças políticas para os principais dossiers e temas da Centromarca, nomeadamente as vantagens de uma harmonização do IVA, à taxa mínima, para todos os produtos da área agroalimentar, o acompanhamento do Regulamento UE sobre prazos de pagamento, a defesa da marca como crucial para diferenciação, valorização e liberdade de escolha do consumidor, o fortalecimento do vínculo com empresas associadas e a atração de novos associados relevantes, adianta a Centromarca em comunicado de imprensa.

Além da reeleição de Nuno Fernandes Thomaz, João Potier, diretor-geral da Mundiarroz, e Luis Moreira, diretor comercial da Super Bock, foram integrados na nova direção para o triénio de 2024-2026, que é composta por 14 representantes de empresas associadas.

Os membros substituídos ocuparão novas posições nos órgãos sociais da associação. No próximo mandato, Nuno Pinto de Magalhães, presidente do conselho de administração da Central de Cervejas, assume a presidência da mesa da Assembleia Geral da Centromarca, enquanto Rui Silva, CEO da Nobre, vai presidir ao Conselho Fiscal.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Dentsu Creative e Ministério dos Filmes assinam campanha institucional do BPI (com vídeos)

Divulgada em televisão, rádio, digital e exterior, a nova ação promocional tem direção criativa executiva de Ivo Purvis, redação de João Moura, produção executiva de Alberto Rodrigues, realização de Marco Martins e fotografias de Fred Vanzeller

Tutoriais Para Nunca Esquecer é o nome da nova campanha institucional multimeios do BPI. Lançada a 11 de abril, integra três filmes publicitários com criatividade da Dentsu Creative Portugal e produção da Ministério dos Filmes. Com direção criativa executiva de Ivo Purvis, redação de João Moura, produção executiva de Alberto Rodrigues e realização de Marco Martins, tem sonoplastia da Guel e composição musical de Nuno Maló.

Fred Vanzeller, fotógrafo do Rocky Studio, assina as fotografias da campanha, com produção de Pedro Domingos. Apresentados numa cerimónia que também assinala o primeiro aniversário do espaço BPI All in One, em Lisboa, os filmes “usam a lógica de tutorial para abordar três momentos-chave ligados às vivências das pessoas, relembrando como fazer três gestos tão simples que, por vezes, nos esquecemos deles”, justifica o BPI.

“A nova campanha procura transmitir, de uma forma emocional, a lógica de serviço ao cliente do BPI, um banco que está ao lado dos clientes para os escutar e ajudá-los a concretizar os seus sonhos e projetos. Somos um banco que sabe dar um impulso ao cliente e o ajuda a ir mais longe. É esta mensagem forte que que pretendemos passar”, assume Constança Macedo, diretora de comunicação e marca do BPI.

Divulgada em televisão, rádio, digital e exterior, também vai ser presença constante nas redes sociais do BPI e em toda a rede comercial da instituição bancária. A estratégia promocional também contempla um acordo de parceria com a RFM. “No âmbito da nova campanha, o BPI e a RFM instituem o dia 11 de abril como o Dia de Dar a Mão, desafiando os ouvintes a criar uma corrente de afetos”, esclarece ainda o banco.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Publicidade

Conheça os vencedores dos mais recentes Prémios Lusófonos da Criatividade

A gala de entrega dos Prémios Lusófonos da Criatividade ocorreu no Hood, em Marvila e no total foram entregues 116 galardões de Bronze, 66 de Prata, 35 de Ouro e 10 Grand Prix

Há 26 agências nacionais distinguidas nos Prémio Lusófonos de Criatividade com um total de 87 galardões que vão do ouro ao bronze, incluindo também três prémios Grand Prix.

Entre as agências nacionais premiadas no mais recente quadrimestre da 11ª edição encontram-se a Havas Design Portugal, com cinco prémios, a Euro M, com quatro, a Mojobrands Lifestyle, com um, a Mantra, com dois, a KOBU Agency, com sete, a Mush Agency, com quatro, a Loba, com quatro, a YoungNetwork Marketing e Comunicação, com dois, a Wowme, com cinco, a Winicio, com quatro, a Creativart, com três, a Associação Ser Mudança, com um, a Pedro Fonseca Almeida, com três, a Oonify, com cinco, a Vogal, com dois, a WYperformance, com três, a MarcAsério, com dois, a Sr. Jorge Digital & Creative, com um, a Triber Agency, com um, a Drible, com 10, a Samy Alliance, com nove, a Kreative Agency, com dois, a Gringo, com um, a Fala Labs, com um, e, por fim, a Argon, com um também.

A gala de atribuição dos Prémios Lusófonos da Criatividade ocorreu no Hood, em Marvila, e no total foram entregues 116 galardões de Bronze, 66 de Prata, 35 de Ouro e 10 Grand Prix. Foram ainda entregues três Grand Prix a projetos de agências portuguesas, ao Cheetos Wonderland, da Euro M; Aquário Lixeira, da Mantra; Mush Academy – O trabalho em agência, da Mush Agency; e Rebranding à marca Rio, da Mojobrands Lifestyle.

No segundo quadrimestre dos Prémios Lusófonos da Criatividade participaram 150 agências, com mais de 300 projetos, adianta a organização do evento em comunicado de imprensa. Os resultados deste quadrimestre aproximam todas as agências vencedoras de se tornarem a agência do ano, que será revelada no próximo quadrimestre. Pode aceder ainda à lista completa de vencedores do segundo quadrimestre dos Prémios Lusófonos da Criatividade.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Comunicação

OMG lidera novos negócios de grupos de media com €2,78 mil milhões. UM está à frente nas agências de meios

Além de avaliar os resultados anuais dos novos negócios dos grupos, o New Business Balance Report analisa também os resultados entre 2021 e 2023.  Nesta classificação trienal, o Publicis Media lidera com uma faturação total de 10,6 mil milhões dólares (€9,8 mil milhões), seguido do OMG, com 6,2 mil milhões de dólares (€5,7 mil milhões) e do IPG Mediabrands, com 1,7 mil milhões de dólares (€1,5 mil milhões)

O Omnicom Media Group (OMG), rede global de agências de meios que tem as agências OMD, PHD e Hearts & Science, é pelo segundo ano consecutivo o grupo com a maior receita líquida a nível de novos negócios, em 2023. Estes são os dados revelados no relatório New Business Balance 2023 da RECMA (Research Company Evaluating the Media Agency Industry), estudo referente aos novos clientes dos principais grupos de agências de meios, que indica que o OMG aumentou em 2,99 mil milhões de dólares (€2,78 mil milhões) a faturação de novos negócios face a 2022.

O OMG é ainda o único grupo a registar ganhos líquidos positivos a nível de novos negócios, em todas as regiões do mundo, adianta o OMG em comunicado de imprensa. Europa, Médio Oriente e África foram as regiões onde o grupo mais faturou, com 1,3 mil milhões dólares (€1,2 mil milhões), seguindo-se a América do Norte, com 993 milhões de dólares (€925 milhões), a Ásia-Pacífico, com 429 milhões de dólares (€399 milhões) e a América Latina, com 248 milhões de dólares (€231 milhões).

Na segunda posição da tabela encontra-se o Publicis Media, que faturou 2,95 mil milhões de dólares (€2,70 mil milhões) em novos negócios, sendo a terceira posição ocupada pelo IPG Mediabrands, com uma faturação de 1,70 mil milhões de dólares (€1,58 mil milhões).

Além de avaliar os resultados anuais dos novos negócios dos grupos, o New Business Balance Report analisa também os resultados entre 2021 e 2023.  Nesta classificação trienal, o Publicis Media lidera com uma faturação total de 10,6 mil milhões dólares (€9,8 mil milhões), seguido do OMG, com 6,2 mil milhões de dólares (€5,7 mil milhões) e do IPG Mediabrands, com 1,7 mil milhões de dólares (€1,5 mil milhões).

A liderança do OMG no ranking de 2023 reflete o desempenho das suas agências Hearts&Science, OMD e PHD, que se classificaram entre as cinco primeiras no ranking de novos negócios das agências de meios. O primeiro lugar no ranking de novos negócios das agências de meios é ocupado pela UM, agência do grupo MediaBrands que tem uma faturação de 1,139 mil milhões de dólares (€1,061 mil milhões) a nível de novos negócios. A Hearts&Science e a OMD, ambas do OMG, surgem atrás com uma faturação de 1,137 mil milhões de dólares (€1,059 mil milhões) e 885 milhões de dólares (€824 milhões), respetivamente.

Sobre o autorDaniel Monteiro Rahman

Daniel Monteiro Rahman

Mais artigos
Media

Impresa e CML acordam com Robert De Niro a realização de duas edições do Festival Tribeca Lisboa

O contrato assinado para a organização do evento é válido para 2024 e 2025. O alinhamento completo da programação será anunciado no verão. Patrocínios estão a ser negociados, mas ainda não foram formalizados, apurou o Meios & Publicidade

A Impresa e a Câmara Municipal de Lisboa (CML) assinaram um contrato com a Tribeca Enterprises, cofundada pelo ator, produtor e realizador Robert De Niro, para trazer o Festival de Cinema de Tribeca para Portugal. A primeira das duas edições acordadas terá lugar entre os dias 17 a 19 de outubro. O Beato Innovation District, sede da Unicorn Factory de Lisboa, um centro cultural para startups, scale-ups e unicórnios, será palco principal do certame.

A programação, a cargo de Cara Cusumano, vice-presidente sénior de programação e diretora do Tribeca Festival, está a ser desenvolvida em parceria com a SIC e a Opto, plataforma de streaming da Impresa, com consultoria do produtor executivo português Tony Gonçalves, antigo executivo da WarnerMedia.

Para além de uma coleção com curadoria de filmes portugueses e internacionais, o evento incluirá “conversas ao vivo com talentos portugueses e internacionais, instalações imersivas, oportunidades de networking e muito mais”, informa a Impresa em comunicado de imprensa.

O alinhamento completo da programação será anunciado no verão, altura em que também serão conhecidos os patrocinadores do festival. “Estamos numa fase de conversações avançadas com várias marcas e empresas, mas ainda não fechámos contratos”, avançou ao Meios & Publicidade, Mónica Serrano, diretora de marketing e comunicação da Impresa e diretora do Atelier Impresa.

Robert De Niro e a produtora Jane Rosenthal serão os anfitriões do evento em Lisboa. A realizadora Patty Jenkins, a atriz e humorista Whoopi Goldberg e o ator Griffin Dunne são os primeiros oradores confirmados no certame, que também já tem uma edição asiática, o Doha Tribeca Film Festival, o primeiro festival de cinema realizado no Catar.

“Toda a equipa da SIC e da Opto orgulha-se de trazer pela primeira vez este prestigiado festival para a Europa. As nossas principais plataformas vão apresentar o Tribeca Festival Lisboa com o mesmo espírito inovador com que foram criadas”, afirmou Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa, durante a apresentação do evento, a 11 de abril, no Beato.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

Drummer desenvolve nova imagem da Bondstone

A agência de criatividade da Lift foi a escolhida pela criar a nova identidade visual da sociedade gestora de fundos portuguesa que se dedica à aplicação de investimento estrangeiro no mercado imobiliário europeu

A Bondstone escolheu a Drummer, agência de criatividade da Lift, para desenvolver a nova imagem da sociedade gestora de fundos portuguesa, que se dedica à aplicação de investimento estrangeiro no mercado imobiliário europeu. “Reflexo do momento de consolidação do negócio e renovação do propósito da empresa, a nova identidade assinala uma nova fase, em que a empresa, que se pretende afirmar no mercado internacional, se prepara para lançar novos projetos”, informa a Lift em comunicado.

Rock Solid passa, a partir de agora, a ser a assinatura da companhia. “Com esta mudança, a marca evolui de um posicionamento mais clássico e institucional, adotando uma nova atitude que privilegia o desempenho e a agilidade, combinando a experiência e o conhecimento com a audácia e a energia de uma equipa jovem e talentosa, que concretiza o seu slogan como uma certeza para os seus investidores, clientes, colaboradores, parceiros e comunidade”, refere o documento.

“Estamos a entrar numa nova era, marcada pela evolução do negócio. Este é o momento certo para reforçar a solidez da nossa marca, com uma imagem mais contemporânea e ousada, alinhada com o nosso posicionamento e atitude. Com este rebranding, reafirmamos os nossos valores junto dos nossos investidores, clientes, parceiros e equipa, na expetativa de continuar a criar mais e cada vez melhores projetos para o mercado português”, justifica também Leonor Magalhães, diretora de marketing executiva da Bondstone.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Publicidade

Conferência da APAN traz Karen Nelson Field a Portugal em maio

Promovida pela Associação Portuguesa de Anunciantes, a APAN Better Marketing 2024 realiza-se no dia 10 de maio, entre as 9h30 e as 17h15, no Centro de Congressos do Estoril. As inscrições já estão abertas e, até dia 15 de abril, têm um preço especial

Antecipando o Futuro da Publicidade e do Marketing com Inovação e Insights de Liderança é o tema da APAN Better Marketing 2024, conferência anual promovida pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN), que se realiza no dia 10 de maio, entre as 9h30 e as 17h15, no Centro de Congressos do Estoril. Destinada a anunciantes e profissionais da publicidade, da comunicação e do marketing, a iniciativa inclui sessões individuais com especialistas e painéis de discussão interativos.

“Um dos momentos mais esperados do evento será a sessão exclusiva liderada por Karen Nelson Field, CEO da Amplified Intelligence, na Austrália. Como uma das principais autoridades em medição da atenção omnicanal e inteligência artificial (IA), trará a sua experiência e insights inovadores. A sua apresentação promete fornecer uma visão profunda sobre como as marcas podem otimizar a sua presença em todos os canais e alavancar a IA para alcançar resultados”, refere a APAN.

“A APAN Better Marketing é uma oportunidade imperdível para os profissionais de marketing e publicidade se manterem atualizados com as últimas tendências e estratégias, particularmente relevante considerando o crescimento de 9% do mercado publicitário, aproximadamente €582 milhões de euros, em 2023”, afirma Ricardo Torres Assunção, secretário-geral da APAN.

Além de Karen Nelson Field e Phil Smith, diretor executivo da ISBA, a lista de oradores da conferência inclui o diretor de marketing da Fidelidade Sérgio Carvalho, a presidente do Clube de Criativos de Portugal e diretora criativa executiva da Uzina Susana Albuquerque, o fundador e diretor criativo de O Escritório Nuno Jerónimo e Filipa Appleton, diretora de marketing e de marca da MC e presidente da APAN.

Lauren Zweifler, vice-presidente de dados e medição em vendas publicitárias e parcerias da NBCUniversal, é outro dos nomes confirmados. McDonald’s, Unilever Fima, Continente e Fidelidade são os patrocinadores principais do evento. O preço das inscrições individuais, que já podem ser feitas online, varia entre os €85 para associados e os €95 para não associados. Também existem pacotes com três ou com 10 passes. As entradas adquiridas até 15 de abril têm um desconto especial.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Publicidade

Dove celebra 20 anos de beleza real com promessa de nunca usar imagens geradas por IA

A nova campanha global da marca, lançada a 9 de abril, volta a defender a autenticidade feminina numa altura em que as mulheres se sentem menos confiantes do que há duas décadas, avança um novo estudo internacional da insígnia

Em 2004, a Dove lançava a primeira campanha da marca que fazia a apologia da beleza real, um aniversário que está a comemorar que a promessa de nunca utilizar imagens geradas por inteligência artificial (IA) nas comunicações publicitárias. O compromisso é assumido na sequência do estudo global sobre o impacto da autoperceção na autoestima que a marca de beleza criada em 1957 acaba de apresentar e que está na origem da nova campanha global, lançada a 9 de abril.

“Com base nos resultados que obtivemos, é possível perceber que a importância que a sociedade atribui à aparência intensificou-se com o tempo e que a pressão para se ter um certo tipo de beleza está ainda muito presente. Duas em cada cinco mulheres dizem que prescindiam de um ano de vida para alcançar a sua aparência ou corpo ideal. Uma das maiores ameaças à representatividade da beleza é, aos dias de hoje, a utilização de ferramentas de IA”, esclarece a Dove em comunicado.

“Esta é a problemática que a Dove aborda na sua campanha dos 20 anos, com o objetivo de contribuir para que os conteúdos e imagens gerados através de ferramentas de IA sejam cada vez mais representativos da mulher real. Afinal, quase nove em cada 10 afirmam já ter sido expostas a conteúdos de beleza prejudiciais online”, refere ainda o documento.

“Apesar dos 20 anos de trabalho realizado no sentido de ampliar a definição de beleza, as mulheres sentem-se, hoje, menos confiantes com a sua própria beleza do que há uma década. A representatividade é mais importante do que nunca. À medida que a tecnologia de IA continua a evoluir, torna-se cada vez mais difícil distinguir o que é beleza
real do que é falso”, alerta Phillippa Diedrichs, psicóloga investigadora do Centro de Pesquisa de Aparência e Imagem Corporal da Universidade de West England.

“O trabalho que começámos em 2004 está longe de terminar”, avisa Maria Matos, diretora de marketing da Dove em Portugal. “Vinte anos depois, a nova campanha de Dove reforça a intenção de que nos próximos 20, à medida que as novas tecnologias se aperfeiçoam e evoluem, continuemos comprometidos em proteger, celebrar e defender a beleza real”, refere ainda a responsável.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

Atelier Impresa reforça aposta no marketing de influência com criação da agência Óbvio

Madalena Belo, até aqui coordenadora da Atelier Impresa Talentos, lidera a nova agência de talentos da Impresa, que arranca com 12 agenciados. A capacidade de aliar o marketing de influência digital à televisão é uma das vantagens competitivas

Criada originalmente em 2023, a Atelier Impresa Talentos acaba de dar origem à Óbvio, a agência de talentos e marketing de influência que a empresa da Impresa apresentou publicamente a 10 de abril, em Paço de Arcos. Liderada por Madalena Belo, até aqui coordenadora da Atelier Impresa Talentos, arranca com 12 agenciados e a ambição de dar continuidade a colaborações com marcas como Ferrero Rocher, Leroy Merlin, EDP, Emma e Continente.

“Não crescem como cogumelos, mas existem atualmente muitas agências. Nós, pelas mais-valias que temos, pela expertise da Impresa e pelos estúdios, temos uma unique selling proposition que nos distingue das outras, porque temos a capacidade de estar neste meio de uma forma muito orgânica”, justifica, em declarações ao Meios & Publicidade, Mónica Serrano, diretora de marketing e comunicação da Impresa e diretora do Atelier Impresa.

“Não somos uma agência nova que vai agora aprender. Nós temos 30 anos de experiência e de contacto com talentos”, sublinha a responsável. “Temos uma equipa permanente que, através da Atelier Impresa Talentos, já fazia o contacto com as marcas e com os agentes e vai continuar a fazê-lo, porque não temos o mercado todo e queremos trabalhar com toda a gente. Há é aqui uma mais-valia para nós, que passamos a ter mais uma área de negócio”, refere ainda.

Além dos atores Renato Godinho, Filipa Areosa e Pedro Granger, a Óbvio passa a gerir também a carreira do humorista e apresentador Marco Horácio e de criadores de conteúdos digitais como a humorista Mónica Vale de Gato, o youtuber Miguel Pinto Ferreira, o jogador de hóquei em patins Ângelo Girão, o Insónias em Carvão, a apresentadora e treinadora pessoal Inês Abrantes, o locutor de rádio Renato Duarte e a autora e aspirante a atriz Diana Ginja.

O número de agenciados deverá aumentar nos próximos meses. “Não temos um objetivo definido, queremos crescer consistentemente. Se chegarmos ao final do ano com 25 a 30 agenciados, estaremos bem”, afirma Mónica Serrano. “Gostava de crescer muito”, assume, contudo, Madalena Belo. Em agenciados e em negócio. “As marcas estão a pedir muito estratégias de marketing de influência com os nossos mas também com outros nomes”, refere.

“Nós temos a vantagem de complementar as propostas que apresentamos com televisão, que é algo que as marcas nos pedem muito e que valorizam. Temos trabalhado muito com o Pingo Doce. A nossa agenciada Mónica Vale de Gato trabalha muito com eles. O Gastão Reis, o nosso influenciador apaixonado por cozinha, trabalha muito com marcas com a Tabasco e a Lipton e fechou agora um grande contrato com o Intermarché”, revela ainda a responsável.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

LLYC lança ferramenta de IA para estratégias de marketing mais eficazes

O AI Media Activation posiciona-se para a utilização de dados em primeira mão, escalabilidade, transição para um ambiente sem cookies e para o omnicanal, No setor do retalho, a ferramenta da LLYC engloba desde a planificação estratégica de públicos-alvo e canais, e a otimização de campanhas, passando pela análise avançada e personalização da experiência do cliente. O planeamento de meios é outra das funcionalidades

A LLYC acaba de lançar o AI Media Activation, uma ferramenta que parte de tecnologias Martech e AdTech potenciadas por inteligência artificial (IA), que quer melhorar a eficácia das estratégias de marketing e de compra publicitária. Otimizar a planificação, a ativação e a análise das campanhas de marcas, bem como a geração e a conversão de leads, são os objetivos da ferramenta, que se adapta às tecnologias e funcionalidades de cada cliente.

Num panorama empresarial cada vez mais competitivo, e orientado para os dados na otimização de ações de branding e de aquisição de clientes, o AI Media Activation posiciona-se para a utilização de dados em primeira mão, escalabilidade, transição para um ambiente sem cookies e para o omnicanal, adianta a LLYC em comunicado de imprensa.

No setor do retalho, o AI Media Activation engloba desde a planificação estratégica de públicos-alvo e canais, e a otimização de campanhas, passando pela análise avançada e personalização da experiência do cliente. A ferramenta tira ainda partido da eficiência da geração e conversão de leads através de modelos de scoring dinâmicos. Este módulo permite otimizar as estratégias de marketing e vendas, para capturar e converter leads de alta qualidade de forma mais eficaz, explica a consultora em nota de imprensa.

O planeamento de meios é uma das outras funcionalidades do AI Media Activation. Nesse âmbito, a arquitetura de dados e de funções da ferramenta modifica a planificação e execução das estratégias de meios para as marcas. Segundo a LLYC, com a utilização de tecnologias de vanguarda em IA e machine learning, a ferramenta pode otimizar os esforços de notoriedade de marca, assegurando que cada campanha alcança o potencial máximo, com um equilíbrio entre custos, cobertura e afinidade.

“O AI Media Activation representa um passo em frente na nossa procura de excelência operativa e eficácia publicitária. Ao consolidar diversas ferramentas num único ambiente, este conjunto de ferramentas melhora não só a nossa capacidade para gerir processos, mas também permite responder proativamente aos desafios em constante mudança e às necessidades específicas dos nossos clientes”, afirma César Díez, diretor de paid & performance Europa na LLYC.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 Meios & Publicidade. Todos os direitos reservados.